quarta-feira, 28 de julho de 2010

Pérola perdida



Trovem os céus
Cantem aos mares
o âmago das interpelações

Se meu canto é um pranto
de pérola perdida
só restaram os pilares
entre o verde e o azul da avenida

É da concha que tens o valor.
Se te roubas o belo prometido
fariseus idiotas... contam lorotas
enganam teu sonho maldito.

Da mísera afeição
infalível a entrega do cálice vinhedo
Na foice ou no facão
a dor que parte, causa despreso.

Fita o horizonte...
anda, corre... pára... grita.
Sofreguidão aos montes
controlando o modo de vida.

[Mário Pires]

domingo, 11 de julho de 2010

Sentinelas (Música)


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com

">Sentinelas (Mário Pires)

C G Am F

Noites frias são perdidas
eu me tranco no quarto
sem poder sair

Mil canções tão dividas
sentinelas acesas
vagam por ai

Com capacetes, blindados
armados até os dentes
e você isolado se torna
vitma fácil

Fuja que a fuga
é a unica solução
corra! não olhes
pro passado

Siga em frente
não ande na contra mão
pra sentinelas
você é o alvo.

Am G

Ela se esconde
em cantos frios
olhe por onde você
pretende andar

A sua arma
seu desafio
a sentilena
vai te procurar

[Mário Pires]

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Meu mar...

video

Resolvi postar como eu sinto... Espero que gostem. Abraços!

Meu mar



Mesmo distante do oceano
minh'alma adere ao balançar das ondas
indo suavemente no vai e vem das espumas
azul celeste, longe do agreste,...
areia o rodeia, em forma de dunas.

Ao admirar sua beleza
de vasta e indescritível imensidão
declaro aos ventos que tu sopras
formo palavras entre portas,
torno-as em uma linda canção.

Teu sal arde em minha boca
e em meu corpo sinto a tua temperatura
lanço braços e braços de um lado a outro
fazendo parte de ti pouco a pouco
numa simples e eterna mistura.

A paz que tu me passas
é como se anjos me carreguem aos céus
sonho com vôos sem ter asas
vulcão te fere quando solta lavas
meu corpo tuna nas águas ao léu.

Me abraça, oh! mar de luz
sem trapaças que a vida conduz
pois sou gota em pingo d'água
árvore que machado ainda resvala
pequeno, carregando sua cruz.


[Mário Pires]

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Se fecho meus olhos por um minuto



Se fecho meus olhos por um minuto
sinto o cheiro das rosas, das flores, do jardim.
flutuo ao mundo onde por instantes
teria-o inteiro, quem sabe, verdadeiro só pra mim.

Se fecho meus olhos por um minuto
vejo filmes em tarde de inverno
vivo sonhos de férias no verão
e acordo nos momentos que menos espero.

Se fecho meus olhos por um minuto
Trago-te em pleno vôo
no clamor das palavras que sôo
nos ares onde suspiram os ventos

Se fecho meus olhos por um minuto
Digo aos rios e aos mares
céus e terra, montanhas e estrelas
que cresce a flor que em mim plantastes.

Se fecho meus olhos por um minuto
imaginando um belo sorriso
ainda que seja feliz e engraçado
sinto que o palhaço não é o mesmo

Se fecho meus olhos por um minuto
vejo que as mãos que formavam um lindo desenho
vão se perdendo em consequencia do destino
abrindo-lhe os olhos, trazendo o velho menino
às paredes do velho engenho.

[Mário Pires]

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Canceriano...



Sou canceriano arretado
gosto de tudo certo, ajeitado
não me ligo se tu tem emprego,
ou tá desempregado.

O que importa é que seja meu amigo
que tenha em mim muito prestígio.
e não precisa de dinheiro
pra ser brother, amigo ou "parceiro".

Sou canceriano menino
sonhando em ser quando crescer,
sempre juntando força e coragem pra vencer,
atrás de tudo e do nada que dá pra ter.

Que joga gude na areia
que solta fogos no São João
que faz caretas no espelho
e sorri sozinho feito um bobão.

Sou um canceriano sorridente
franzindo os olhos e mostrando os dentes
de alegria e felicidade
em qualquer lugar da cidade.

Que vê na vida uma oportunidade
de ser "meio" sincero ou 100% verdade
onde há duvidas do que eu penso
mas se a lágrima cai eu uso lenço.

Sou canceriano atencioso
por que todo mundo merece um pouco
de atenção, papo e carinho
pra que tudo fiquei certinho

e nada fique vazio
sem coração preso ou vadio
em esquinas, becos ou vielas
sem anúncio em páginas amarelas.

E como todo canceriano
Sou "apegado" a lua e ao mar
curto bastante ver o tempo passar
ou esperar em versos ele chegar

E do que jeito que ele vier
cambaleando ou suave que nem maré
vou escrevendo os caminhos das andorinhas
em linhas inversas ou inversas linhas

Só pra fazer você entender
que se no mundo estiver
um canceriano pode ser
não como você deseja,

entre luta, labuta ou peleja
nem que seja tomando chá de carqueja
mas um canceriano só pode ser...
do jeito que ele quiser.


[Mário Pires]